Arquivo
Notícias

//

SUPER SCHIP

Em homenagem ao legado de Leandro Bossy Schip, criador do Curta 8, o Festival ofereceu o primeiro troféu SUPER SCHIP à família dele!

//

SUPER PRÊMIO TÉCNICO

“RUÍNA”, de Vitor Sawaf, “pela dificuldade técnica e pela ousadia na metalinguagem”.

//

SUPER PRÊMIO ARTÍSTICO

“CHAPADEIRO”, de Matheus Almeida da Silva, “pela poética, performance e pela singela sonorização, suficientes para estabelecer o diálogo entre a imagem e o som”.

//

SUPER FILME – TOMADA ÚNICA

“MONTEVERDE, de Lígia Teixeira e Francisco Gusso, “pelo uso certeiro do gatilho – que ajuda a criar o clima estranho pretendido -, pelo uso do humor e dos artifícios cinematográficos”.

//

SUPER FILME DO FESTIVAL

“INSOMNIA”, de Ernesto Baca, “pela angústia do tempo que não passa, pelas intervenções e sobreposições que retratam os fragmentos da memória. Esses elementos todos ajudam a criar uma atmosfera enigmática”.

//

SUPER FILME – JÚRI POPULAR

“AMATERASU”, de Kyka Gasparian.

//

SUPER PRÊMIO SURPRESA

LUCAS VEGA, projecionista do Curta 8 desde sua primeira edição, ”pelo conjunto da obra, da vida e da arte, pela paixão pelo super 8, pelos anos de dedicação e pela sua tocante e visceral performance de homenagem”.

  1. Amaterasu (Kyka Gasparyan, BRASIL)
  2. Ce petit monde des insects – Part 3 (Roger Batteault, FRANÇA)
  1. Aleluya (Pacheco Iborra, ESPANHA)
  2. Calou-se. Saiu. Saltei. (Bruno Carnide, PORTUGAL)
  3. Disuelto en la lengua (Jeff Zorrilla, ARGENTINA)
  4. Facsímil (Marc Martí, ESPANHA)
  5. Girasoles (Jeff Zorrilla, ARGENTINA)
  6. Grey Water_Black Water (Josh Drake, ESTADOS UNIDOS)
  7. Insomnia (Ernesto Baca, ARGENTINA)
  8. Reminiscencias (Christian Schneider, BRASIL)
  9. Vale Barcelona (Paulo Pécora, ARGENTINA)
  10. Veterok (Florian Rau, Andreas Kersten e Gunnar Grah, ALEMANHA)
  1. Ernesto Baca – Laura
  2. Christopher Faust – Manual de Instruções Básicas para uma Boa Pintura de Cerca
  3. Cristiano Barbosa e Juliana Bom-Tempo – Amarração
  4. Wellington Sari – Raceland
  5. Ana Paula Málaga Carneiro – Leve Caos
  6. Pedro Giongo – Escada Acima
  7. Mateus Almeida da Silva – Chapadeiro
  8. Francisco Gusso e Lígia Teixeira – Montenegro
  9. Alex Brandão – Bananeira

1.Vitor de Almeida Sawaf – Ruína
2.Marcos Hadlich – Solipsismo
3.Hugo Cunha – O teu Lado Mais Sombrio
4.Elaine Stankiwich – Branco
5.Bruna Costa – Insensatez
6.Luciane Carvalho – Doces Amargos
7.Victor Moreira Negrelli – Super Schip 8
8.Eduardo Martins Zimermann Camargo – Carro do Sonho
9.Nicole Sourient – Casca
10.Rodrigo Samia – Boa Noite, Bons Sonhos
11.Carlos Bahia – Indesejada
12.Jessica Nicole Lima de Loiola – Espectros
13.Alexandre Severo Masotti – Hábito Habita, Pele Película
14.Pedro Machado Carneiro – Sinédoque Curitiba
15.Isabela Leticia Pereira Lima – Automat

Estão abertas as inscrições para o 12º Curta 8 até o dia 08 de agosto de 2016.

Leia o regulamento e se inscreva aqui.

Estão abertas as inscrições para a 8ª Oficina de Super8 em Tomada Única, edição 2016, na cidade de Curitiba/PR até o dia 17 de julho de 2016.

Leia mais sobre a Tomada Única e se inscreva aqui.

//

SUPER MENÇÃO HONROSA

Golpe no Iguaçu, de Adriano Del Duca, de Curitiba/Brasil, por retomar artifícios do cinema dos tempos da Ditadura para escancarar, com humor, o tempo presente da violência policial, da imprensa conivente e de um governador repressor e irresponsável.

//

SUPER PRÊMIO TÉCNICO

Olhar Espelhar, de Mateus Almeida da Silva, de São Paulo/Brasil, pela precisão entre a proposta imagética e a paisagem sonora executada ao vivo de forma coletiva e performática, extrapolando a questão técnica e alcançando um resultado expressivo e imersivo.

//

SUPER PRÊMIO ARTÍSTICO

Run, de Maxime Michel, da França, pela sutileza dos gestos que revela a força do filme, que nos apresenta um delicado trabalho com os corpos, as cores, a imagem.

//

SUPER PRÊMIO SURPRESA (SUPER PERSONAGEM)

O Sequestro dos Bebês de CrazyMary, de Leandro Franco, de São Paulo/Brasil, pois entre aquele que filma e aquele que é filmado, os dois estão expostos mesmo quando só um deles esteja presente na imagem. O realizador tem o mérito de se apropriar do universo, mas é o super personagem que transborda nessa obra.

//

SUPER FILME – TOMADA ÚNICA

Bárbara na Cidade, de Jessica Candal, de Curitiba/Brasil, por tratar da potência da representação artística, num belo par de imagem e performance, som e silêncio.

//

SUPER FILME – JÚRI POPULAR

Meu Marido é um Porco, que Delícia!, de Eduardo Ruchinhaca, de Curitiba/Brasil.

//

SUPER FILME – DO FESTIVAL

Arco da Velha, de Tânia Dinis, Portugal, pelas palavras, que são muitas, mas ditas com a mesma poesia que nos alcançam as imagens. Tudo abre e convida o espectador para viajar junto, neste trajeto de pequenos gestos e apenas um corte, que nos atravessa.

//

1. Etéreo, Moema Pascoini, BRASIL

2. Hototogisu, Priscyla Bettim, BRASIL

3. Dollboy @ The De La Warr Pavillion, Jan2014, Mauricio Vincenzi, REINO UNIDO

4. Nada mais Importa, Lufe Bolini/Augusto Amaral/Rafael Avancini/Luiz Guilherme Silva/Gabriela Pinheiro/Mariana Ycrag, BRASIL

5. No Aperto da Pressa, Barbara Mallasen/Marcos Júnior/Giuliano Conti/Agnelo Bento, BRASIL

6. Rocha, Alex Brandão Ribeiro, BRASIL

7. Trem, Renato Coelho, BRASIL

8. 18 segundos, Richardson Leao, BRASIL