Arquivo
Notícias

Após quatro dias de muito cinema super 8, chegou a fim na noite do último domingo mais uma edição, a 13ª, do CURTA 8 – Festival Internacional de Cinema Super 8 de Curitiba. Na edição deste ano foram mais exibidos 74 filmes, de oito países, divididos entre as mostras competitivas e as mostras especiais. Em 2017 o CURTA 8 homenageou o diretor de cinema e teatro Hugo Mengarelli, concedendo-lhe o o troféu “Super Schip”. Também tivemos as mostras “Irmã(o)s Wagner”, que apresentou um retrospectiva do trabalho desses premiados animadores curitibanos; “Ernesto Baca”, com filmes do realizador argentino que hoje vive no México; e “Ivan Cordeiro”, que exibiu os filmes do cineasta pernambucano que atualmente reside em Los Angeles.

Ao final, o Júri, composto pelos cineastas Ernesto Baca, Ivan Cordeiro e Rodrigo Souza e Souza concedeu os seguintes prêmios:

1. Menção Honrosa – Mar Oculto, de Heitor Menezes, do Brasil (RJ)

“Por sua economia, precisão, arte e mensagem, o Júri decidiu conceder uma Menção Honrosa ao filme “Mar Oculto”, de Heitor Menezes”

2. Super Prêmio Técnico – Pífies, de Ignacio Tamarit, da Argentina

“Pelo apuro na montagem, realizada originalmente de forma linear, ou seja, no próprio filme e pelo colírio métrico e visual, o Super Prêmio Técnico vai para “Pífies”, de Ignacio Tamarit”

3. Super Prêmio Artístico – Libertador, de Úrsula Riesemberg, do Brasil (PR)

“Por seu lirismo, leveza e o diálogo entre a natureza, o tempo e o vazio, o Super Prêmio Artístico vai para “Libertador”, de Úrsula Reisemberg”

4. Super Tomada Única – O Corte, de Alberto Eisenring, do Brasil (PR)

“Pela ousadia, domínio técnico, uso justificável do Super 8 em sua concepção e sua perseguição bem-humorada à metalinguagem, o Super Filme – Tomada Única é “O Corte” de Alberto Eisenring Jr.”

5. Super Prêmio Surpresa – Irmãs Wagner, do Brasil (PR)

“Pelo conjunto conceitual e impactante da obra e pelo primor técnico na execução, além do importante e impecável trabalho de restauro dos filmes, a organização do festival concede o Super Prêmio Surpresa para as Irmã(o)s Wagner.”

6. Super Filme do Público – Lembranza, de Al Díaz, da Espanha

7. Super Filme do Festival – Ressuscita-me, do Coletivo Atos da Mooca, do Brasil (SP)

“Pelo primor tanto técnico, como artístico, que utiliza das mais variadas referências cinematográficas vanguardistas à serviço de um vislumbre em Super 8, o Super Filme do Festival é “Ressuscita-me”, do Coletivo Atos da Mooca.”

Fotos: Flávia Wolfart

  1. Hanoi, Old Quarter (Priscyla Bettim, BRASIL, 2017)
  2. Ce petit monde des insects – part 3 (Roger Batteault, FRANÇA, 2016)
  3. Arqueologia Etílica (Maurício Vincenzi, BRASIL, 2017)
  4. Quando o Caminho do Peixe é uma Escolha (Yudji Oliveira, BRASIL, 2017)
  1. Crepúsculo do grão (Leonardo Esteves, BRASIL, 2017)
  2. Mar Oculto (Heitor Menezes, BRASIL, 2017)
  3. Teresa (Tânia Dinis, PORTUGAL, 2017)
  4. TRiplete PLástico (Ignacio Tamarit, ARGENTINA, 2015)
  5. Volčja Ura (Natalia Lucía, ESPANHA, 2017)
  6. Neon (Azucena Losana, ARGENTINA, 2015)
  7. Infancia Intervenida (Ana Villanueva, ARGENTINA, 2016)
  8. ¡Pífies! (Ignacio Tamarit, ARGENTINA, 2016)
  9. Contrition (Eoghan O’Reilly, IRLANDA, 2017)
  10. The Golden Hour (Ross Meckfessel, ESTADOS UNIDOS, 2015)
  11. Fora Temer (Priscyla Bettim, BRASIL, 2016)
  12. Ressuscita-me (Renato Coelho e Caio Lazaneo, BRASIL, 2017)
  13. Lembranza (Alicia Albares, ESPANHA, 2017)
  14. A diptych investigation on super8: ob-literation & …nothing personal… (Maurício Vincenzi, INGLATERRA, 2017)

Saiu a lista dos selecionados para a categoria Tomada Única (Independente) do Curta 8. Parabéns ao selecionados e nossos agradecimentos a todos os inscritos.

 

  1. Mateus Almeida:  “Superfície”
  2. Moira Lacowicz e Bruna Costa: “Sudoeste”
  3. Rodrigo Freitas: “Recuerdo”
  4. Bezerra Benites: “Quando a palavra não é mais que uma imagem dura”
  5. Maria Mion: “Uso interno”
  6. Luciane Carvalho: “sonho_03”
  7. Elaine Stankiwich: “Elisa”
  8. Alexandre de Moraes: “Cemitério de passarinho”

Saiu a lista dos selecionados para a oficina de super 8 do Curta 8, que acontece nos dias 8 e 9 de julho no espaço da Caixa Cultural Curitiba. Parabéns ao selecionados e nosso muito obrigado a todos os que se interessaram pela oficina, a procura foi grande.

  1. Bezerra Benites:  “Etrusca Waters em: O Tombamento da Republiqueta”
  2. Walter Thoms: “Ninguém Te Diz Como Será”
  3. Alberto Eisenring JR.: “Tomada”
  4. Alexandre Spiacci: “Dona Ida”
  5. Angelo Brum: “Procurando Pinóquio”
  6. Marco A R F Santos: “Ninjas”
  7. Francisco Boeing: “Sobre Fazer Um Filme”
  8. Bruno Bello: “O Mágico”
  9. João Paulo S A Oliveira: “Missa”
  10. Úrsula Riesemberg: “Libertador”
  11. Lara Maria: “mono no aware”
  12. Amanda Lafayette e Beatriz Oliveira: “Café sem fim”
  13. Raquel Ribeiro: “O artista da fome”
  14. Lydia Stiza: “Parassônia”
  15. Bianca Sayuri Ono: “Delírio de Sayuri”
  16. Camila Sailer Kletemberg “Não recomendado”

//

SUPER SCHIP

Em homenagem ao legado de Leandro Bossy Schip, criador do Curta 8, o Festival ofereceu o primeiro troféu SUPER SCHIP à família dele!

//

SUPER PRÊMIO TÉCNICO

“RUÍNA”, de Vitor Sawaf, “pela dificuldade técnica e pela ousadia na metalinguagem”.

//

SUPER PRÊMIO ARTÍSTICO

“CHAPADEIRO”, de Matheus Almeida da Silva, “pela poética, performance e pela singela sonorização, suficientes para estabelecer o diálogo entre a imagem e o som”.

//

SUPER FILME – TOMADA ÚNICA

“MONTEVERDE, de Lígia Teixeira e Francisco Gusso, “pelo uso certeiro do gatilho – que ajuda a criar o clima estranho pretendido -, pelo uso do humor e dos artifícios cinematográficos”.

//

SUPER FILME DO FESTIVAL

“INSOMNIA”, de Ernesto Baca, “pela angústia do tempo que não passa, pelas intervenções e sobreposições que retratam os fragmentos da memória. Esses elementos todos ajudam a criar uma atmosfera enigmática”.

//

SUPER FILME – JÚRI POPULAR

“AMATERASU”, de Kyka Gasparian.

//

SUPER PRÊMIO SURPRESA

LUCAS VEGA, projecionista do Curta 8 desde sua primeira edição, ”pelo conjunto da obra, da vida e da arte, pela paixão pelo super 8, pelos anos de dedicação e pela sua tocante e visceral performance de homenagem”.

  1. Amaterasu (Kyka Gasparyan, BRASIL)
  2. Ce petit monde des insects – Part 3 (Roger Batteault, FRANÇA)
  1. Aleluya (Pacheco Iborra, ESPANHA)
  2. Calou-se. Saiu. Saltei. (Bruno Carnide, PORTUGAL)
  3. Disuelto en la lengua (Jeff Zorrilla, ARGENTINA)
  4. Facsímil (Marc Martí, ESPANHA)
  5. Girasoles (Jeff Zorrilla, ARGENTINA)
  6. Grey Water_Black Water (Josh Drake, ESTADOS UNIDOS)
  7. Insomnia (Ernesto Baca, ARGENTINA)
  8. Reminiscencias (Christian Schneider, BRASIL)
  9. Vale Barcelona (Paulo Pécora, ARGENTINA)
  10. Veterok (Florian Rau, Andreas Kersten e Gunnar Grah, ALEMANHA)
  1. Ernesto Baca – Laura
  2. Christopher Faust – Manual de Instruções Básicas para uma Boa Pintura de Cerca
  3. Cristiano Barbosa e Juliana Bom-Tempo – Amarração
  4. Wellington Sari – Raceland
  5. Ana Paula Málaga Carneiro – Leve Caos
  6. Pedro Giongo – Escada Acima
  7. Mateus Almeida da Silva – Chapadeiro
  8. Francisco Gusso e Lígia Teixeira – Montenegro
  9. Alex Brandão – Bananeira

1.Vitor de Almeida Sawaf – Ruína
2.Marcos Hadlich – Solipsismo
3.Hugo Cunha – O teu Lado Mais Sombrio
4.Elaine Stankiwich – Branco
5.Bruna Costa – Insensatez
6.Luciane Carvalho – Doces Amargos
7.Victor Moreira Negrelli – Super Schip 8
8.Eduardo Martins Zimermann Camargo – Carro do Sonho
9.Nicole Sourient – Casca
10.Rodrigo Samia – Boa Noite, Bons Sonhos
11.Carlos Bahia – Indesejada
12.Jessica Nicole Lima de Loiola – Espectros
13.Alexandre Severo Masotti – Hábito Habita, Pele Película
14.Pedro Machado Carneiro – Sinédoque Curitiba
15.Isabela Leticia Pereira Lima – Automat